A tradição chega ao shopping

Criada em 1948 como sorveteria de bairro, a São João se moderniza e aposta em franquias no Royal e na região.

As duas fachadas têm poucas semelhanças. Mas basta uma espiada para dentro dos refrigeradores e uma prova do produto e o consumidor terá a certeza que se trata do mesmo sorvete. A tradicional Sorveteria São João, que desde 1948 – há 61 anos – mantém uma loja na Rua Silva Jardim, desde o mês passado também tem uma franquia no Royal Plaza Shopping. A expansão da São João, saindo do bairro e chegando até um centro comercial, faz parte de uma mudança que a empresa começou nos últimos anos.

A segunda loja da São João abriu 55 anos depois da sua fundação. Em 2003, foi inaugurado o ponto na Rua Visconde de Pelotas. Para o dono da São João, Ilson Sighart Springer, que assumiu a gerência do negócio em 2000, houve necessidade de oferecer um novo ponto de vendas e mais comodidade aos clientes. Como continuar a ampliação com a própria supervisão ficaria difícil, há três anos, a empresa também colocou em prática uma nova modalidade para vender seus produtos: as franquias.

A primeira delas abriu em novembro de 2006, na Rua Benjamin Constant. Essa mesma franquia foi agora transferida para o Royal. O responsável por essa unidade, Geovani Cerezer, aposta no novo endereço para aumentar as vendas. De outubro a março, ele pretende vender uma média de 4,5 mil quilos de sorvete por mês, três vezes mais do que era comercializado até então. Cerezer estima o aumento nas vendas com base na localização dentro do shopping e também ao produto de qualidade.

– As pessoas estão gostando dessa novidade de, além do ponto tradicional, também terem a opção de tomar o sorvete São João num shopping moderno e bonito. Outra vantagem de estarmos num shopping é que aqui vão circular pessoas de muitas cidades, e a marca vai se espalhar para além de Santa Maria – diz Cerezer.

Ampliação – Com três lojas em Santa Maria, a São João não para por aí o seu projeto de ampliação. Só que agora os planos são investir fora da cidade. Em outubro do ano passado, a sorveteria já abriu sua segunda franquia, inaugurando um ponto de venda em Restinga Seca. A terceira deve ser aberta até o fim de setembro em Agudo. Ainda estão em negociação outras lojas em São Pedro do Sul e em Tupanciretã. Com as três novas franquias em funcionamento, não há previsão de novos empreendimentos.

– Consideramos que três lojas em Santa Maria é um número adequado. As franquias na região também devem ficar na quantidade que temos prevista hoje porque, senão, teríamos de investir em novas estruturas. Hoje já temos 80% de nossa área de produção em atividade – diz Springer, sem revelar de quanto é a produção da Sorveteria São João, atualmente.

Reportagem publicada no Jornal Diário de Santa Maria, em 13 de setembro de 2009.
Por Fernanda Mallmann


<< Voltar